Sanofi
Comprar agora
5 mitos e verdades sobre gases intestinais

5 mitos e verdades sobre gases intestinais

Entenda o que verdadeiramente causa o problema e como aliviá-lo

Falar sobre gases intestinais nem sempre é uma tarefa fácil. Só tratando o tema abertamente, porém, é possível descobrir os fatores de risco para a flatulência e como evitá-los. Sem o tabu, também caem por terra alguns mitos muito comuns em relação aos gases.

Só o feijão causa gases? Eles indicam um problema de saúde grave? Para te ajudar a entender o que é verdadeiro ou falso em relação aos gases, separamos, abaixo, 5 mitos e verdades e explicações para cada um. Entenda mais sobre o assunto e como prevenir o desconforto:

Só alimentos como o feijão causam gases?

Mito. Apesar de o feijão ser um alimento comumente associado à produção excessiva de gases intestinais, ele não é o único. Os FODMEPs (fermentável, oligossacarídeos, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis) também podem estimular a flatulência excessiva, bem como outros sintomas, como diarreia1.

Além do feijão, os alimentos que podem piorar os gases são: trigo, centeio, cebola, alho, beterraba, lentilha, repolho, brócolis, bebidas de soja, amendoim, mel, ameixa seca, uva, caqui, maçã, frutas secas, couve-flor, abacate, cogumelos e balas dietéticas1.

Por que a dor abdominal acontece?

Gases podem indicar uma doença?

Verdade. Quando desconfortos intestinais, como gases e arrotos, se tornam frequentes, é preciso buscar orientação médica e investigar o que está causando o problema. Algumas condições de saúde estão associadas ao excesso de gases intestinais, tais como: doença celíaca, doença de Crohn, refluxo gastroesofágico, doença inflamatória intestinal, Síndrome do Intestino Irritável, entre outras2.

Bebidas gaseificadas não causam gases?

Mito. Você se sente estufado após consumir bebidas gaseificadas? Bem, o desconforto não é à toa. Cervejas, refrigerantes e outras bebidas com gás carbônico podem levar ao excesso de gases no tubo digestivo. Estes, por sua vez, podem ser eliminados pela boca, por meio de arrotos, ou pelo reto, o que caracteriza a flatulência3.

Ao notar a piora dos sintomas após a ingestão dos líquidos, experimente evitá-los no dia a dia ou consumi-los muito moderadamente.

Gases têm relação com ansiedade?

Verdade. Nem todos sabem disso, mas a ansiedade pode, sim, ser um gatilho para o excesso de gases no tubo digestivo, evoluindo para arrotos e flatos - quando o ar passa pelo reto. O quadro surge após ingerirmos grandes quantidades de ar, durante a fala ou mastigação, por exemplo. No caso da ansiedade, um dos sintomas do transtorno é justamente a hiperventilação, ou respiração acelerada, o que aumenta a ingestão de ar4.

Não existe tratamento para flatulência?

Mito. Gases intestinais podem trazer bastante desconforto, como sensação de inchaço e dores abdominais. Além dos sintomas físicos, a flatulência pode causar também bastante constrangimento, afetando a vida social de quem precisa lidar com o problema. Porém, vale reforçar que existe tratamento e formas de prevenir os gases intestinais.

Além de fazer algumas alterações na alimentação, como evitando os FODMEPs e as bebidas gaseificadas, é possível contar com um medicamento para alívio rápido dos gases. Uma opção é DulcoGas: o medicamento, à base de simeticona, promove alívio rápido do estufamento, desconforto e dor abdominal causados pelos gases5.

DulcoGas conta ainda com a tecnologia GASFLEX com tripla ação, que rompe as bolhas de gases, dificulta a formação de novas e alivia, assim, o estufamento5. Se os gases persistirem e acompanharem outros sintomas de alerta, como diarreia, falta de apetite e perda de peso, é fundamental buscar o seu médico e investigar possíveis causas4.

Referências:

1 - Revista GED - Sociedade Brasileira de Hepatologia. Dieta restrita de FODMEPs como opção terapêutica na síndrome do intestino irritável: revisão sistemática. Disponível em: http://sbhepatologia.org.br/ pdf/2015_edicao1_artigo6.pdf. Acesso em setembro de 2019.

2 - Mayo Clinic. Intestinal Gas. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/symptoms/ intestinal-gas/basics/causes/sym-20050922. Acesso em setembro de 2019.

3 - American College of Gastroenterology. Belching, Bloating and Flatulence. Disponível em: https://gi.org/topics/belching-bloating-and-flatulence/. Acesso em setembro de 2019.

4 - Harvard Health Publishing. What to do when gas gets you down. Disponível em: https://www.health.harvard.edu/ newsletter_article/ What_to_do_when_gas_gets_you_down. Acesso em setembro de 2019.

5 - Bula de DulcoGas. https://www.dulco.com.br/dulcogas/ ?gclid=EAIaIQobChMIz-TzzOPV5AIVCK_ICh0sfwb TEAAYASAAEgJI5fD_BwE#produtos_dulcogas. Acesso em setembro de 2019.

DulcoGas cápsulas gelatinosas. DulcoGas cápsulas gelatinosas .

DulcoGas®
cápsulas gelatinosas.

Veja como DulcoGas® pode ajudar você a aliviar o desconforto causado pelos gases.

Detalhes do produto Comprar agora
DulcoGas em gotas, sabor cereja

DulcoGas®
em gotas, sabor cereja.

Confira como DulcoGas® age rápido e ajuda você com aquela sensação de estufamento.

Detalhes do produto Comprar agora